Steven Soderberg teme reação ao #MeToo

O diretor Steven Sodeberg , está preocupado com a reação negativa ao movimento #METOO,  de denúncias de assédio que ganhou grande visibilidade após os casos em Hollywood.

Em entrevista para a Daily Beast, ao ser questionado sobre as alegações contra Harvey Weinsten e as histórias que posteriormente surgiram, ele responde:

” Bem, a boa notícia é que acho que a merda acabou. Esse comportamento acabou. E é uma dessas coisas que você vê na sociedade ocasionalmente, onde há algo que precisa mudar e todos sabem disso e ainda assim nunca muda até de repente mudar. Este é um daqueles. É uma paisagem completamente nova agora. Essa é a boa notícia”.

E completa: “O meu medo é que, homens sendo homens, ao invés de mudarem seu comportamento. Eles vão simplesmente parar de contratar mulheres[…]. Conhecendo homens como eu conheço, eu acho que para muitos deles essa será a reação imediata, ao invés de uma reavaliação de como eles têm se comportado. Será apenas: não vamos contratar mulheres, porque você sabe, elas falam”

“Mas com o tempo, isso será uma má jogada. Porque a diversidade ganha em todas essas situações. Se você se tornar uma empresa que decida – explicitamente ou não – contratar menos mulheres porque você não quer problemas, será superada por outras empresas que continuam a contratá-las, porque o resultado dela será melhor”.

Mosaic, seu mais recente trabalho, um mistério de assassinato que estará na HBO a partir de 22 de janeiro, Soderbergh também retornará aos cinemas em 2018 com o filme Unsane, estrelado por Claire Foy e filmado em iPhone.

Rayllen Souza, 20 anos, formada em Tradução e Interpretação, mas que adora passar seu tempo com games e animes. Amante da cultura pop e da onda Hallyu, é uma das idealizadoras e fundadoras do projeto Ladies' Room.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.