Grupo de kpop ATEEN pede ajuda!

0000885721_001_20180809082016106.jpg

O grupo sul-coreano A-TEEN (All Teenagers) da DS&A Entertainment, que conta com 10 integrantes, os quais 02 participaram da segunda temporada do programa Produce 101, usaram a conta de seu instagram para pedir ajuda e justiça para o caso de abuso sexual que sofreram pelo CEO da empresa e sua esposa.

06 dos integrantes do grupo sul-coreano sofreram abuso sexual, a noticia veio primeiro pelo NAVER e logo após a conta do twitter, feita por fãs dedicada ao grupo, postou um tuíte com a notícia.

Os trainees solicitaram uma entrevista com a YTN star, das partes envolvidas e até daqueles que presenciaram o ocorrido. Porque é um local para se livrar das memórias doloridas. Os pais e o guardião dos trainees também participaram como representante deles.

Trainee: Em 14 de Outubro de 2018, os trainees juntos de seus pais encontraram-se com a empresa e demandaram uma desculpa pelo assédio sexual e o término do contrato. Mesmo assim, não houve respostas e nenhuma ação por 2 semanas. Em 2 de Novembro, eu mandei a prova do conteúdo para o término do contrato.

a069ec9dd92c15d286f1363b9c0211a16dc7fab3r1-1080-2000v2_hq.jpg

“Os Trainees e os pais enfatizaram “Eu estou envergonhado e eu queria esconder isso, mas a razão pela qual eu estou dando esta entrevista é porque eu não quero que isso aconteça com meus amigos de novo.”

– Qual foi toda a situação durante o incidente?
Trainee: Os 10 tinham ido performar por um mês e em 20 de Setembro de 2018, no Shin-Okubo, Tokyo, Japão, depois de todos terem jantado em restaurante de Sushi. O representante da companhia e a mulher do presidente (investidor) tocou sexualmente o corpo de 06 dos trainees. 

Trainee 01 (acusador): A mulher do presidente e o representante assediou sexualmente de 06 de nós, incluindo a mim, durante o jantar. Foi muito difícil, mas eu mantive comigo e se eu falasse eu poderia nunca mais debutar novamente, e eu não quero que isso seja em vão. Eu tenho um transtorno de pânico, desde os meus 17 anos, e estou recebendo tratamento. Eu pensei sobre desistir do meu sonho de me tornar um cantor”.

img-20190206-194133jpg.jpg

“Trainee 2 (acusador): Eu não soube o que fazer depois de ter sido assediado sexualmente no restaurante. O estresse mental é muito grande. Eu sou uma pessoa positiva e que trabalha duro, e tenho feito um tratamento psiquiátrico e estou tomando medicamentos. As vezes, eu me sinto ansioso e minhas mãos tremem, e me sinto envergonhado. Eu sou sensível em tudo, e venho vivendo com dor.

Trainee 3 (acusador): Eu também tenho ido ao psiquiatra. Tenho tomado remédios para dormir porque eu tenho insônia. Eu pensei, eu só quero sair desta companhia. 

 “Trainee 4 (acusador): Eu tenho vivido o meu sonho de me tornar um idol por 10 anos. Eu pensei que eu realmente poderia desistir do meu sonho depois de ter sido molestado . (chora) Eu tenho dúvidas agora por conta do que eu vi na industria do entretenimento”.

f2d0987b3e84100b5110c33bac4e2e3ff177909ar1-1080-1706v2_hq.jpg

“Trainee 5: Eu vi enquanto meus hyungs estavam sendo assediados no restaurante. Eu ainda sou menor, é como se minha cabeça realmente tivesse ficado branca. É (ser idol) um sonho que eu tinha desde o ensino fundamental, mas eu pensei é a realidade da industria do entretenimento. Eu estou tendo um momento muito dolorido. 

Trainee 1: A filha do presidente também estava no restaurante durante aquela hora. Ela até falou “Mãe, pare, por favor”, enquanto testemunhava o assedio sexual.

Trainee 4: Parecia que nós eramos animadores masculinos”.

b3a71f215acdcabc74806657547adeb1392c3b14r1-1080-1242v2_hq.jpg

Os fãs de k-pop estão juntos na luta pela justiça, pedindo a todos para, por favor, dar apoio aos meninos, mandar mensagens de carinho, espalhar sensibilização e conscientização, e também usar a tag #JusticeforATEEN no twitter, para que os meninos tenham a justiça que eles merecem.

Nós do Ladies’ Room ficamos muito tristes e tocadas ao escrever sobre esse assunto, e estamos nesta luta para que o grupo tenha a justiça que merece, e para que isso não aconteça com mais nenhum artista. Estamos mandando forças e energias positivas para que os meninos consigam atravessar esta maré com a cabeça erguida.

Gabryelle Bittner, 22 anos, formanda em Psicologia e viciada no mundo de filmes e séries. É uma das idealizadoras do projeto Ladie's Room.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.